A Bee Engineering é um dos seis parceiros do NETEDGE, uma “joint venture” de Investigação e Desenvolvimento tecnológico (ID&T) liderado pela DSTelecom que mereceu o apoio dos programas operacionais P2020 e FEDER. A iniciativa está orçamentada em 2 milhões de euros e tem como participantes outras entidades como a Universidade do Minho, o Instituto de Telecomunicações, e as empresas e bysteel fs e Fapajal.

O NETEDGE está focado em Edge Computing para utilizadores de redes de fibra ótica e visa a investigação e desenvolvimento de tecnologias de ponta na área da computação distribuída. Será realizado num prazo até 31 meses e tem por objetivo aproximar a computação e o armazenamento de dados do local onde são necessários para melhorar os tempos de resposta e economizar largura de banda.

A computação de borda, além de potenciar a tecnologia do 5G, será vital para satisfazer os exigentes requisitos das aplicações que requerem uma latência ultrabaixa e uma largura de banda elevada. A indústria, em conjunto com organismos de normalização e parceiros de I&D, tem colaborado no sentido de criar normas, componentes de software e arquiteturas de referência, sendo o MEC do ETSI – Multi-access Edge Computing o mais relevante. No entanto, ainda não existe uma solução de mercado interoperável e agnóstica.

Os parceiros NETEDGE identificaram uma oportunidade estratégica que visa o desenvolvimento de um sistema MEC, passível de ser explorado e replicado, criando assim oportunidades de negócio para todos os participantes. As atividades de investigação incluem ainda contribuições ao nível das garantias de segurança e da orquestração da rede de Plataformas MEC. O protótipo deste sistema será testado e validado em ambiente real, facilitado pela participação da bysteel fs e da Fapajal, parceiras industriais do projeto, que possibilitam a aplicação da tecnologia a dois casos de uso distintos de indústria 4.0.

O NETEDGE é cofinanciado pelo Programa Operacional Competitividade e Internacionalização do Portugal 2020 e pelo Programa Operacional Regional de Lisboa através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Segundo José Leal e Silva, Diretor Executivo da Bee Engineering, “Os grandes desafios tecnológicos que fazem avançar o mundo conseguem-se em conjunto, unindo esforços e remando para o mesmo sentido, rumo a um objetivo concertado. É por isso que o projeto NETEDGE é tão inovador, já que agrega especialistas do mercado tecnológico a empresas que reconhecem na tecnologia real vantagem para melhorar o seu negócio. O 5G é uma realidade e abre um novo mundo de possibilidades“.

Para mais informações sobre o NETEDGE, aceda aqui.